Cheio de Deus

Sabe quando você vai a uma churrascaria e come tudo que tem direito e só sai de lá quando o guincho chega para te carregar? Imagine que você está saindo da churrascaria completamente satisfeito ou não só satisfeito como também empanturrado de tanto comer……picanha,hahaha. E no caminho que você faz para chegar ao seu carro, você se depara com aquela banca de pastel (pastel que por sinal normalmente você não consegue resistir). E por um momento você pensa em parar para comer nem que seja um pastelzinho, mas ao mesmo tempo você está tão cheio, tão satisfeito, que embora você goste demais do pastel, não é dominado pela vontade de comer. A historinha é engraçada mais tem muito a ver com a gente hoje.

Com o pecado em nossas vidas não é muito diferente. Acredito que pecar, cair em tentação, tem muito a ver com a insatisfação ou satisfação que temos em Deus.

Quando estamos satisfeitos, cheios e transbordantes da presença de Deus, podemos nos deparar com a tentação, com a oportunidade de errar, com aquilo que até satisfaz a nossa carne, mas estamos tão satisfeitos com Deus, tão cheios da presença dele em nós que o pecado não nos atingirá. Conseguimos resisti-lo porque estamos satisfeitos e preenchidos por Deus.

E assim foi com Jesus:

Jesus, cheio do Espírito Santo, voltou do rio Jordão e foi levado pelo Espírito ao deserto. Ali ele foi tentado pelo Diabo durante quarenta dias. Nesse tempo todo ele não comeu nada e depois sentiu fome. Então o Diabo lhe disse: — Se você é o Filho de Deus, mande que esta pedra vire pão. Jesus respondeu: — As Escrituras Sagradas afirmam que o ser humano não vive só de pão. Aí o Diabo levou Jesus para o alto, mostrou-lhe num instante todos os reinos do mundo e disse: — Eu lhe darei todo este poder e toda esta riqueza, pois tudo isto me foi dado, e posso dar a quem eu quiser. Isto tudo será seu se você se ajoelhar diante de mim e me adorar.

Jesus respondeu: — As Escrituras Sagradas afirmam: “Adore o Senhor, seu Deus, e sirva somente a ele.” Depois o Diabo o levou a Jerusalém e o colocou na parte mais alta do Templo e disse: — Se você é o Filho de Deus, jogue-se daqui, pois as Escrituras Sagradas afirmam: “Deus mandará que os seus anjos cuidem de você. Eles vão segurá-lo com as suas mãos, para que nem mesmo os seus pés sejam feridos nas pedras.” Então Jesus respondeu: — As Escrituras Sagradas afirmam: “Não ponha à prova o Senhor, seu Deus.” Quando o Diabo acabou de tentar Jesus de todas as maneiras, foi embora por algum tempo.

Essa história nos ensina muitas coisas, e em nome de Jesus o Espírito Santo irá trazer para as nossas vidas um ensino poderoso.

1- Sempre esteja cheio da presença de Deus.

O verso 1 diz que Jesus estava CHEIO do Espírito Santo quando foi levado ao deserto. Lembra da historinha lá em cima, de sair cheio e satisfeito da churrascaria? Pois é Jesus andava cheio e satisfeito da presença de Deus.

2- Deus nos levará ao deserto.

Jesus foi levado ao deserto pelo Espírito, ou seja, assim como Jesus, seremos levados ao deserto pelo Espírito de Deus. Porque na verdade o lugar que estamos não importa, o que faz a diferença é se estamos cheios e satisfeitos com o Espírito Santo.

3- Cuidado, geralmente em necessidades somos tentados!

Quando Jesus passou os 40 dias em jejum o diabo se aproximou e começou a mostrar atalhos e saídas para as necessidades Dele. E assim fará conosco!

4- Não racionalize as necessidades.

Na necessidade, parece que pecar não é tão prejudicial. Pode-se pensar que pecamos porque a situação não estava ao nosso favor, afinal não tínhamos outra saída. Não é assim que o diabo lança a idéia? Ele diz: pensa bem, você está precisando, está passando fome. Se você pegar este pacote de arroz você vai matar a sua fome. Comparado a você, tem gente que faz coisa pior!

Por isso querido, não podemos racionalizar as nossas necessidades, pois ela nos sobrevém a fim de nos fortalecer. Jesus podia racionalizar as suas necessidades naquele momento, mas ele decidiu espiritualizá-las.

5- Devemos resistir às tentações imediatamente.

Não vemos Jesus discutindo conceitos com o diabo em nenhum momento. Todas as investidas do inimigo foram rebatidas imediatamente com a Palavra e com os padrões de Deus. E isso serve de exemplo para nós hoje. Não podemos pagar pra ver, não podemos perder tempo com as tentativas do diabo, não podemos achar que somos SUPER CRENTES e que por isso estamos imunes a queda. Só estamos de pé porque o Espírito nos mantém assim. Jesus disse: sem mim nada poderão fazer!!

6- Aparentemente, o caminho do diabo sempre será o mais fácil e o de Deus o mais difícil.

A estratégia do diabo é nos oferecer poder, glória, riquezas, a fim de nos iludir. O plano dele é que os nossos padrões de vida seja os dele e não os de Deus. A intenção é fazer com que venhamos ter por bom, por riqueza, por vitória aquilo que ele dá, e não o que Deus nos dá. E nós sabemos que ele é o pai da mentira e que nele não existe nada bom e durável. Como diz um velho ditado: ele dá com uma mão e tira com a outra!

E com Deus é o oposto. Deus deseja que nos despojemos do sentimento de poder, que não busquemos a nossa glória e nos ensina que a prosperidade que Ele tem pra nós nem sempre é a prosperidade que nós conhecemos aqui na terra. Nossas definições para o que é bom são muito diferentes da definição do Senhor. Com Deus precisamos entender por paradoxico que o caminho para baixo na verdade é o caminho para o alto, que ser menor é ser maior, que o coração quebrantado é o coração curado, que o espírito contrito é o espírito alegre, que a alma arrependida é a alma vitoriosa, que não ter nada é possuir tudo, que levar a cruz é portar a coroa, que o vale é o lugar da visão.

E para finalizar, precisamos sempre nos lembrar que:

O diabo começa nos oferecendo a glória e termina nos condenando a morte.

Deus começa nos oferecendo a morte e termina nos presenteando com a Sua Glória!

Queridos que venhamos sempre crer que Deus sempre tem o melhor pra nós. Que venhamos crer que o melhor dele não é o melhor que nós conhecemos aqui.

Nem olhos viram, nem ouvidos ouviram, nem jamais penetrou em coração humano o que Deus tem preparado para aqueles que o amam. 1 Cor 1:9

Deus nos abençoe, em nome de Jesus!

Com amor,

Natália.

Via: Ide por toda web

Anúncios

O Jovem Rico

E eis que alguém, aproximando-se, lhe perguntou: Mestre, que farei eu de bom, para alcançar a vida eterna?

Respondeu-lhe Jesus: Por que me perguntas acerca do que é bom? Bom só existe um. Se queres, porém, entrar na vida, guarda os mandamentos.

E ele lhe perguntou: Quais? Respondeu Jesus: Não matarás, não adulterarás, não furtarás, não dirás falso testemunho;

honra a teu pai e a tua mãe e amarás o teu próximo como a ti mesmo.

Replicou-lhe o jovem: Tudo isso tenho observado; que me falta ainda?

Disse-lhe Jesus: Se queres ser perfeito, vai, vende os teus bens, dá aos pobres e terás um tesouro no céu; depois, vem e segue-me.

Tendo, porém, o jovem ouvido esta palavra, retirou-se triste, por ser dono de muitas propriedades.

Então, disse Jesus a seus discípulos: Em verdade vos digo que um rico dificilmente entrará no reino dos céus. Mat 19:16-23

A pergunta do Jovem rico a Jesus mostra o pensamento religioso de muitos de nós. Se fizermos coisas “boas” garantiremos a nossa salvação. Mas como Jesus não deixava nada passar batido já deu logo um voleio na nuca do jovenzinho, rs: Por que me perguntas acerca do que é bom? Bom só existe um.

Ou seja, não serão suas “BOAS” obras que irão te salvar, porque você nunca vai ser bom por você mesmo. Como diz em Isaías: Mas todos nós somos como o imundo, e todas as nossas justiças como trapo da imundícia; 64:6

Não podemos ir a lugar nenhum sem a Justiça de Jesus!

Então Jesus continuou dizendo que para ter a vida eterna tinha que guardar os mandamentos. A palavra guardar tem o sentido de guardar no coração, praticar os mandamentos. E rapidamente o Jovem rico respondeu: Tudo isso tenho observado, o que me falta ainda?

Eu acredito que aquele rapaz estava com a sensação de não dar a Jesus os 100% de si, sabe?! Porque depois de tudo perguntou, o que me falta ainda?? Teoricamente não lhe faltava nada, mas lá no fundo ele sabia que ainda não tinha se lançado totalmente. Quando fazemos a vontade de Deus, temos paz de que estamos no caminho!

E diante de mais uma indagação Jesus disse: Se queres ser perfeito , vai, vende os teus bens, dá aos pobres e terás um tesouro no céu; depois, vem e segue-me.

Em Marcos 10:21, depois do jovem fazer esta outra pergunta, está escrito que Jesus fitando-o, o amou. Já imaginou no poder desse olhar? Foi praticamente um raio-x da alma,rs. Jesus o sondou, e viu que embora ele tivesse consciência dos mandamentos e até podia praticar alguns deles, ele amava alguma coisa mais do que a Deus. E Jesus sabendo disso, deu o xeque-mate, foi na ferida, foi no ponto crucial e disse: Se realmente você me amar mais do que ama a sua riqueza, vai e vende tudo e com ela ajude os que estão precisando. Fazendo isso você terá a sua salvação. E depois disso me siga.

Veja, Jesus sugeriu que se ele se desprendesse das coisas que ele tinha o coração e, ajudasse as pessoas, ai sim seu coração seria 100% de Deus. Mas como Jesus não quer apenas ser o Salvador das nossas vidas, no fim ele fala: E depois de tudo isso, vem e me siga. Em outras palavras, deixe eu ser o Senhor da sua vida. Que lindo isso gente! O desejo de Deus não é nos salvar apenas, e antes disso ser o Senhor das nossas vidas.

Eu vivo me perguntando: Natália você quer se parecer com Jesus, tanto quanto quer se livrar do inferno? Queridos a questão não é se você não quer ir pro inferno, a questão é você quer ser dirigido por Jesus, quer se parecer com ele a cada dia? O que acontecer depois disso é consequência. O que fazemos em vida resultará na eternidade!

Que o Espírito Santo fite os olhos em nós, assim como fez com o Jovem rico, e nos mostre se temos colocado algo ou alguém na nossa vida que seja mais importante do que Jesus.

Aquele Jovem rico, infelizmente, não teve a disposição de se desprender das coisas desta terra para seguir a Jesus. Mas que eu e você tenhamos a disposição para largarmos qualquer coisa que esteja nos atrapalhando para podermos nos lançar 100% nas mãos de Deus. E a salvação? Será a consequência desta escolha.

Pense nisso!

Com amor,

Natália.

 

Por: Natália Ferreira

Via: Bom Dia Pai

Onde ninguém moraria, alguém mora e quer morar ainda mais

Pense em um local quase deserto ( se você não quiser pensar, você só precisa olhar para foto). Um lugar que de forma bastante rara possui uma certa beleza, escondida por trás de escombros e entulhos.

Ruas lamacentas e destruídas, paredes arqueadas e danificadas; esgoto invadindo certa área da cidade e matando a vegetação que ousava crescer em um ambiente tão hostil. Flores? Raramente. Água límpida? Já faz um bom tempo que nem se ouve falar. No ar, pairava um cheiro desagradável como se algo estivesse morto ou estivesse morrendo. Talvez fosse por causa das pilhas de lixo e mais lixo que “enfeitavam” cada esquina, cada rua, cada praça… E por esses e outros motivos, haviam poucos habitantes ali. E os que moravam naquele local eram pessoas mal-educadas, sujas e de corações duros.

Mas agora, pense quem poderia morar ali, numa daquelas casas arruinadas?

– “NINGUÉM EM SÃ CONSCIÊNCIA” – seria sua resposta, talvez.

Mas o fato é que alguém foi morar ali. Alguém mais limpo, mais consciente, mais sábio, com uma missão em mente e com bastante certezas e , digamos, algum dom no campo da persuasão. E a história diz que, pouco a pouco, aquele lugar foi se transformando. Primeiro foi uma casa, depois outra e mais outra. De repente, toda cidade havia mudado… e voltara a sua origem, a sua verdadeira natureza, uma cidade bela, um ótimo lugar para morar. E, como num passe de mágica, a população triplicou e tudo melhorou.

Essa é uma história real. Acredite! Quer dizer, são várias histórias reais. E se você é curioso como eu e gostaria de saber quem foi morar lá, a resposta verdadeira seria Deus, através do seu Espírito Santo. É isso que a Bíblia diz. E ela ainda diz que esse triste e arruinado lugar é o nosso interior. Como essa velha casa e essa velha cidade, assim era eu. Porém, a porta foi destravada e ele passou a “habitar” lá dentro daquela antiga e bagunçada casa que chamamos de coração.

O Espírito Santo, por tanto, é o novo morador que transformou a casa toda e depois toda cidade. Ele é o responsável pela mudança do nosso eu arruinado. E se você está ficando mais limpo, renovado, com uma mente mais pura, um coração mais amável e um caráter mais firme e consistente com o de Deus.

Bom, tenho que lhe falar que a “culpa” é toda do Espírito de Deus. Mas que “culpado” mais amado de todos, não é mesmo? E que profunda prova de amor, porque onde ninguém moraria, Ele mora e quer morar ainda mais.

Post retirado do blog: F.P. Mastrillo

%d blogueiros gostam disto: