Extra: Festa!!!!!

Pessoal, esse é um post especial rs sábado agora (04/12/2010) vai rolar a festa de encerramento do IBAB Jovem. Não conheço todos os visitantes do blog pessoalmente, mas muitos de vocês são meus amigos “do mundo físico” e outros ainda só conheço nas esferas virtuais rs. Mas quero deixar aqui o convite aberto a todos para a festa, se você estiver em São Paulo nesse final de semana será uma ótima chance de se divertir muito. É festa mesmo, viu gente? A pregação vai ficar só na hora da celebração que começa as 19:30, vai ter uma banda tocando, comida, bebida e tudo mais e o melhor de tudo uma galera muito legal pra conhecer. 🙂

O esquema é o seguinte convitão custa só 15 reais e tem direito a comes e bebes a vontade, vai ter uma decoração maneira e tb vai ter um barman preparando coquetéis (sem álcool só pra deixar claro rs), além disso vai rolar uma sonzera da banda Maloka Chic (pra quem quiser ver uma palhinha da banda da uma olhada no vídeo aí em baixo rs  )

Pra quem tiver afim a festa vai rolar lá na IBAB mesmo logo depois da celebração dos jovens (mas se quiser ir na celebração tb no probs rs) a celebração começa as 19:30 e a festa começa as 21:00 e vai atéééé o ultimo aguentar .. espero q todo mundo possa ir pra a gente se divertir hehe

Como você vê Deus?

Semana passada na faculdade assistimos a um filme chamado “Nós que aqui estamos por vós esperamos” que narra várias fases na humanidade, foi ai que no finalzinho do filme – estava aquele silêncio – aparece uma criança de rua com a seguinte frase escrita no canto da tela “A espera de Deus” e foi então que uma pessoa da sala soltou “Pode ficar esperando, por que com certeza Ele não vai aparecer..”. Isso me chocou! Mas ao mesmo tempo me fez pensar… Pensar em qual é a visão que as pessoas que não são cristãs tem de Deus. Por que pelo comentário da pessoa eu imagino que ela estava querendo falar sobre Deus aparecendo na frente da criança vindo do céu, todo de branco, brilhante com seus anjos em volta. E pela Bíblia sabemos que Deus não se apresenta assim.

Deus por si só já é comunidade, Ele é três em um (Pai, Filho e Espírito Santo). E essa é uma excelente dica pra nós sobre como devemos viver a nossa vida: em comunidade. Devemos viver uns pelos outros e todos para Deus. E ai que entra a resposta para o comentário do filme, creio que Deus aparece na vida das crianças de rua e na vida de todos nós quando criamos vínculos de amor e quando nos preocupamos a cuidar um dos outros. Por isso acredito que Deus apareceu para aquela criança e nós podemos fazer com que Deus apareça sempre, depende unicamente de nossa atitude.

No livro “Pra que serve Deus” do Philip Yancey em uma parte em que é falado sobre um trabalho evangelístico numa prisão da África do Sul que era tida como uma das mais violentas do mundo a idealizadora do projeto disse a seguinte frase:

“Deus já estava presente na prisão. Eu só precisei torná-Lo visível” página 161

E será que não é isso que falta que a gente faça todo o tempo nas nossas vidas? Mostrar que Deus não é uma utopia, que não é uma mentira, que não é uma fantasia? Mostrar que Ele existe e que Sua Palavra não são um monte de regras de um cara chato e egoísta que quer pentelhar a gente? rs

Esse final de semana tivemos uma experiência maravilhosa nesse sentido! Esse foi o primeiro sábado que ajudamos na organização no Ibab Jovem. Deus não apareceu todo reluzente a nossa frente, mas certamente pudemos vê-Lo em cada detalhe desde a preparação das coisas, dos novos amigos que estamos fazendo, das risadas que demos, da preocupação com o próximo que a equipe tem, com o fato de termos sido tão bem recebidos por todos dentre outras mil coisas…

Acho que o mal de muitos é que pelo fato de Deus ser Deus eles esperam ter AQUELA experiência com Deus, mas se esquecem que com Deus as coisas são bem simples. Foi por essa razão que os judeus infelizmente não aceitaram a Jesus como filho de Deus… Por que onde já se viu, o filho de Deus vir de uma forma simples a esse mundo!?

Será que não temos que repensar nossos conceitos no que se trata de relacionamento com o Pai?

Que Deus abençoe vocês!

Ah! Podem comentar lá em cima, ou avaliar o post aqui embaixo nas estrelinhas. Vocês não tem ideia de como isso motiva a gente! rs

Júlia Lainetti

Como Perdoar – Parte Final

8. Perdoar não é esquecer a justiça.

Você pode perdoar uma pessoa e chamar a polícia e vê-La sendo presa. Você pode perdoar uma pessoa e testemunhar contra ela em um tribunal. Romanos 13 diz que devemos obedecer o governo. A pessoa pode dizer “Eu pensei que você tinha me perdoado” e você diz “Sem, eu perdoei, mas você cometeu um crime, você violou as leis e para isso existem conseqüências”. Se a pessoa roubou, ela tem que pagar por isso. Se ela mentiu, ela tem que pagar por isso e dizer a verdade. Perdoar não é esquecer a justiça, você pode perdoar e mesmo assim querer a justiça.

9. Perdoar não é confiar.

Uma vez eu ouvi. “Meu pai me molestou no passado. Depois de um tempo ele me pediu perdão. Será que posso permitir que ele tome conta dos meus filhos?” Minha resposta? De jeito nenhum!. Ou então: “Meu namorado ou esposo me bateu, mas ele pediu desculpas. Devemos seguir em frente de onde paramos como se nada tivesse acontecido?” Veja bem, a confiança é construída lentamente, mas é destruída de uma vez só, vá com calma!
Falando dessa forma acredito que alguns de vocês devem ter ficado assustados, deixe eu me explicar, alguns de vocês são ingênuos e acreditam que tudo pode se resolver num passe de mágicas, mas a confiança deve ser conquistada lentamente. Algumas pessoas ao darem seu coração de uma vez só em um relacionamento, se feriram que nunca mais conseguiram se reestruturar. Por isso, se alguém peca contra você, vá com calma e aos poucos reconstrua o relacionamento para que você não venha se ferir gravemente. Pois algumas pessoas podem parecer muito confiantes em um momento quando precisam de alguma coisa e no momento depois a máscara já cai. Já outras pessoas não devem nunca receber confiança, pois o risco que se corre ao confiar é muito alto. E isso é claramente real quando se envolve crianças que são tão vulneráveis. Ou seja, precisamos ser extremamente cautelosos com quem vamos confiar.

10. Perdoar não é reconciliar.

Perdoar não significa que no momento seguinte vocês já voltam a ser amigos e por isso está tudo bem! Tudo acabou e já está normal. De jeito nenhum! Para isso acontecer é necessário que uma pessoa se arrependa, que a outra perdoe e que as duas decidam se reconciliar. É por isso que Paulo diz “Na medida que é possível pra você, tente viver em paz com todos os homens”. Veja o que ele está dizendo: faça o seu melhor, mas pode ser que você não consiga estar em paz com todos. Se isso acontecer, de você não conseguir, não se sinta mal.
Tenho uma amiga que nesse momento está no meio de um divórcio, pois viu que seu marido é de fato o problema e ela disse a ele “Eu te amo, eu perdôo você. Se você foi comigo ao aconselhamento, se você se submeter a ir a igreja eu vou estender a mão pra você e então poderemos nos reconciliar e salvar nosso casamento” mas ele disse “Não, eu não acho que fiz alguma coisa de errado. Eu não acho que devo ouvir o que o pastor diz, eu não preciso ir a um aconselhamento, eu não preciso ouvir ninguém, a culpa é sua”. Nesse caso não cai ocorrer uma reconciliação, não com homem cabeça dura desse jeito. Arrependimento precisa de uma pessoa, perdão precisa de uma pessoa, mas para a reconciliação, é necessário duas pessoas!

Perdão e Justiça

Agora, assim como eu, alguns de vocês ter um enorme senso de justiça. Vão dizer: “Mas se e perdoar a pessoa, cadê a justiça?” A justiça vem, vem principalmente de Jesus. Devemos ter fé em Cristo, e termos nossa justiça na Cruz, onde Jesus sofreu em nosso lugar e derramou Seu sangue pelos nossos pecados, por que Deus sabe que nós também ferimos pessoas as vezes, ou se permanecermos longe dessa verdade nossos pecados também não serão perdoados.
A pessoa que te magoou, pecou contra você e contra Deus, e a partir do momento que você perdoa você está levando esta pessoa para mais perto de Jesus. E se mesmo assim, a pessoa continua num estado que acha que não precisa se arrepender e não precisa ir até Jesus, não importa, no final ela estará diante de Jesus. E ela será julgada e sentenciada a eterna e consciente vida de tormentos no inferno para pagar sua dívida por ter negado a Deus.
Ou seja, ao perdoar alguém nós não estamos negligenciando a justiça. Nós estamos deixando nas mãos do perfeito juiz que a perfeita justiça seja decretada, seja na cruz ou no inferno, (depende da escolha da pessoa), mas não importa como a justiça será feita. E devemos perdoar a luz disso.

Espero que tenham gostado 😉 Deu um trabalhão traduzir rsrs. Mas se tocou o coração de um de vocês já valeu!

Um ótimo final de semana pra vcs! Ah! Quem puder está convidado para ir ao ibab jovem amanhã!
(Maiores informações: http://www.ibab.com.br/ibabjovem/outubro-2010.html)

Deus abençoe!

Júlia

%d blogueiros gostam disto: