Velhos hábitos

“Mas o firme alicerce que Deus colocou não pode ser abalado, e sobre esse alicerce estão escritas estas palavras: “O Senhor conhece as pessoas que são dele.” E também: “Toda pessoa que diz que pertence ao Senhor precisa abandonar o pecado.” 2 Timóteo 2:19

Estava me preparando para escrever o post e fui ler a Bíblia, estava pensando em escrever sobre Novo Nascimento, pois num só dia ouvi uma pregação sobre o assunto e li um devocional sobre ele… Mas aí quando eu estava lendo Timóteo me deparei com o versículo que coloquei aí em cima, e em especial a parte em que fala “Toda pessoa que diz que pertence ao Senhor precisa abandonar o pecado.” mexeu comigo!

Sabe, fiquei pensando: quantos de nós tem consciência dos seus pecados mas muitas vezes deixam ele de lado? É uma mania aqui, um pensamento ali, uma língua comprida acolá… Acho que já comentei no blog em outro post, que acho que conforme o tempo vai passando, aquele primeiro amor, aquela vontade de ser uma pessoa melhor vai diminuindo, e com o tempo a gente deixa ter certos hábitos de recém convertido e passa a ter outros hábitos que na época em que éramos recém convertidos não podíamos nem imaginar!

Sei que alguns hábitos de recém convertidos são meio exagerados, esses dias mesmo estava lembrando que quando eu me converti só usava esmalte muuuuito claro (sei que algumas igrejas acham que não pode usar esmalte escuro, mas sinceramente hoje vejo que Deus não está lá muito preocupado com o meu esmalte! Rs), mas tirando esses excessos, olhando para trás o que você pode analisar na sua vida que você fazia e hoje não faz mais (pelo menos com tanta freqüência)? Orar? Ler a Bíblia? Jejuar? Trabalhos voluntários?

E o contrário? Se você olhar para trás o que você lutava muito contra e hoje você deixou um pouco de escanteio? É um hábito que antes você se dedicava mais para mudar? É um ambiente que você sabe que não faz bem para sua vida espiritual? São pensamentos que você precisa abolir da sua vida?

Dê uma olhada dentro de si e analise o que você pode melhorar! Sempre é tempo se de tornar uma pessoa melhor! Hoje mesmo eu estava falando com uma amiga sobre uma notícia que uma igreja já sabe que dia vai ser a volta de Jesus (coisa de doido gente!!) e ela falou uma coisa que resume o post de hoje: “Que o importante é estarmos preparados!”. E como nos preparamos? A cada dia deixando o pecado e nos entregando mais e mais a Jesus!

Que Deus abençoe vcs!!

Anúncios

O dia da decisão

“Não existe felicidade; o que existe são momentos felizes” – (Vinícius de Moraes). Concordo com o “poetinha”, mas em parte. Existe felicidade sim! Ela é feita, justamente, da soma de fragmentos da existência, não apenas de momentos bons, mas também dos ruins. É que felicidade, para nós ocidentais, que vivemos condicionados pelo capitalismo, vem se tornando, cada vez mais, algo que está associado ao “ter”, o qual, por sua vez, só pode ser experimentado, via de regra, quando se alcança o “sucesso” profissional e financeiro.

Ora, convenhamos, a felicidade não está atrelada ao fato de possuirmos coisas. Conheço pessoas ricas e profundamente infelizes. Ser feliz também não é existir num estado de euforia permanente, como se fosse possível só colher alegria no solo de cada dia. Pelo contrário, é entender que a vida acontece a partir de um movimento dialético – acertos e erros, conquistas e perdas, pranto e riso. A vida abundante, da qual Jesus fala, não é usufruída a partir da supressão do que não nos dá prazer, mas, pelo contrário, ela é a soma de tudo que constrói em nós um ser melhor. Se assim for, será possível perceber que mesmo o “dia mau” pode trazer coisas boas, pois Deus sempre “conspira” ao nosso favor para permitir que toda experiência produza bem para o coração, e paz e saúde, para a alma.

Mas quem não quer viver momentos felizes? Eles são como gotas de orvalho no alvorecer da manhã. Relembrá-los é como alimentar o espírito de gratidão. Assim foram alguns dias na minha vida, simplesmente, inesquecíveis. O dia do meu aniversário de 8 anos, aquele em que ganhei a primeira medalha no atletismo e o dia de início da vida profissional. O dia da compra do primeiro carro, o que passei no vestibular, aquele em que casei com Fabiana e o dia do nascimento de Gabriela. Sim, estes foram, verdadeiramente, dias maravilhosos…

Ops! Cadê o dia da minha conversão? Será possível que ele não esteja entre os “10 mais” da minha vida? Não! Até mesmo, porque ele, simplesmente, não existe. Foi isso que, recentemente, tentei explicar a uma pessoa que me fez a seguinte pergunta: “pastor, quando foi o dia da sua decisão por Cristo?”. Hoje, respondi. “Hoje?!”, disse ela. Sim, hoje; esse dia chamado hoje. Já faz 28 anos que eu tomo a mesma de-cisão, todos os dias. Hoje, foi a última vez que a tomei, logo cedo, quando levantei da cama.

Não vamos complicar… É certo que, para muitos, existe um dia “histórico” onde uma decisão foi tomada, uma data que foi fixada no calendário. Não há problema nisso, pelo contrário, é maravilhoso! Para mim, entretanto, esse dia nunca aconteceu, uma vez que minha conversão foi um processo e, para falar a verdade, ainda continua sendo, ou seja, continuo me convertendo ao Senhor a cada dia.

Quando penso sobre o tema, chego a conclusão de que nunca o vi como algo fixo, ou seja, relacionado a um evento único, um dia específico de decisão. Minha idéia sempre esteve associada a algo dinâmico, pois, como sabemos pelas Escrituras, a vida cristã possui um desenrolar próprio, ou seja, ela se “constrói” a partir de uma seqüência de acontecimentos, que são: a regeneração (eu fui salvo), a justificação (eu sou salvo), a santificação (eu estou sendo salvo) e a glorificação (eu serei salvo).

Ora, tudo isto só pode acontecer com significado para o ser se, a cada dia, continuarmos tomando a de-cisão que tomamos no primeiro dia. A vida daquele que ama a Deus é composta, apenas, pelo dia de hoje, esse dia no qual todos nós temos de renovar nossa de-cisão de seguir a Jesus, com as implicações e significados que há nisso. Hoje precisamos renovar nossa fé, esperança, amor e paciência. Hoje estaremos expostos a situações nas quais de-cisões serão necessárias; seremos tentados, provocados, humilhados, agredidos e desencorajados. Como iremos suportar todas essas coisas se não tivermos começado o dia com uma de-cisão firme e um propósito inabalável de fazer a vontade do Pai?

Aquele que está sendo subornado, terá de tomar a de-cisão de ser íntegro, não aceitando o suborno. Aquela que está sendo seduzida, terá de manter a de-cisão de continuar sendo fiel ao marido. Quem está sendo tentado a mentir, terá de valer-se da de-cisão que fez em optar sempre pela verdade. O que está prestes a explodir, num acesso de cólera e ira, terá de tomar a de-cisão de se deixar controlar pelo agir do Espírito. Todas essas coisas só serão possíveis se houver a de-cisão de seguir a Cristo no dia de hoje, independentemente do que aconteceu ontem, ou anteontem.

Preciso lhe dizer algo: a coisa mais importante que você possui é o dia de hoje. Amanhã, ainda não chegou e já é tarde para se viver o ontem. As maiores dores humanas são justamente fruto dos restos do ontem e dos medos do amanhã. Por isso, decida viver o hoje com sabedoria e graça. “Hoje, se ouvires a sua voz, não endureçais os vossos corações…”. Hb. 4:7. Tudo que Deus tem para nós é para hoje! A salvação, a cura, a libertação, o perdão, a paz, o amor e a misericórdia. Tudo, tudo mesmo, é para hoje!

Por isso, se desejamos usufruir destas dimensões espirituais, manifestas a partir das dinâmicas de cada dia, precisamos transformar a decisão que tomamos de seguir a Jesus, um dia, na de-cisão de continuar seguindo-o todos os dias, e isso conforme o Evangelho. Desta forma será possível discernir os Seus propósitos na existência e experimentar do Seu amor e poder na singularidade de cada dia.

Via: Genizah por Carlos Moreira

Você me ama mais do que a todos e tudo?

Essa é uma questão que eu tenho me debatido muito em todos os meus anos de cristão. Talvez você compartilhe do mesmo sentimento que eu; talvez você compartilhe da mesma dor, do mesmo choro silencioso e do mesmo pedido; da mesma oração, do mesmo clamor. A verdade é que amamos muito ao Senhor, mas não conseguimos amá-lo o mínimo que deveríamos.

“Você me ama mais do que a todos e tudo?”. Sinceramente, Senhor, ainda não, mas não existe nada que eu queira mais.

Não existe nada que eu deseje mais. Se for por esse lado, eu respondo, Senhor: sim, eu te amo acima de todos e tudo. Sempre te amarei. E sempre quero te amar, Pai.

Essa é uma questão muito importante, porque o próprio Jesus fala em Mt 10:37-39: “Quem ama seu pai ou sua mãe mais do que a mim não é digno de mim; quem ama seu filho ou a sua filha mais do que a mim não é digno de mim; e quem não toma a sua cruz e não me segue, não é digno de mim. Quem acha a sua vida a perderá, e quem perde a sua vida por minha causa a encontrará”.

Não existe nada mais importante nessa vida do que saber sobre o que o seu coração ama mais. Nada. E não existe nada mais importante do que saber se o seu coração ama mais a Jesus do que todos e tudo. Se você o ama acima do seu sonho de casar; se você o ama acima da sua namorada, do seu namorado, dos seus pais, da sua casa, da sua televisão, dos seus seriados preferidos, da sua faculdade, do seu emprego, do seu dinheiro, da sua roupa.

Nada é mais importante do que dizer constantemente: eu te amo, Senhor.

Ajuda-me a te amar mais e mais até o fim.

Não há nada que deseje mais do que amá-lo com todo meu coração, mente e esforço, Senhor

Convenção de Satã

Satã convocou uma convenção mundial.

Em seu discurso de abertura disse ele a seus anjos perversos:

– Nós não conseguimos impedir que os cristãos rezem e nem que leiam suas bíblias e conheçam a verdade. Nós nem mesmo conseguimos impedi-los de tentar construir um relacionamento com Cristo. Mas, se realmente eles conseguirem essa conexão com Jesus, nossa força sobre eles estará destruída. Assim, deixe-os rezar, deixe-os ter seus estilos de vida, mas roube seu tempo, para não ganhar esse relacionamento com Jesus. Distraia-os de conquistar a proteção de seu salvador e de manter essa conexão vital durante todo seu dia!

Um dos seus perversos anjos perguntou:

– Como faremos isto?

– Mantenha-os ocupados nas coisas não essenciais da vida e inventem inúmeros esquemas para ocupar suas mentes – respondeu. E continuou:

– Tente-os para gastar, gastar, e gastar, e para pedir e pedir.
Convença as esposas à ficarem horas trabalhando e aos maridos a ficarem no trabalho 6 ou 7 dias por semana, 10 a 12 horas por dia, para que assim tenham recursos para seus vazios estilos de vida e evite principalmente que tenham tempo para passear com suas esposas e crianças, assim suas famílias ficarão fragmentadas e, logo, seu lar não oferecerá nenhum refúgio às pressões do trabalho!

– Estimule suas mentes de modo que não possam mais ouvir aquela voz baixinha. Seduza-os para ouvir constantemente o rádio ou TV em suas casas. E veja para que cada loja e restaurante no mundo toquem músicas do momento, de preferência com letras de duplo sentido, constantemente. Isto atolará suas mentes e romperá essa união com Cristo.

– Encha a mesa do café com revistas e jornais.
Martele suas mentes com notícias 24 horas por dia.
Invada seus momentos ao volante com outdoors.
Inunde suas caixas postais com catálogos, panfletos, todo tipo de boletins de propaganda e de revistas grátis e com mulheres lindas, assim os maridos acreditarão que a beleza externa é que é importante e ficarão descontentes com suas esposas.

O anjo perverso riu satisfeito:

– Ha! Isso destruirá estas famílias rapidamente… eles logo arranjarão outras mulheres!

E Satã continuou:

– Até mesmo na recreação, deixe que seja excessiva e voltem da recreação esgotados, inquietos e despreparados para a semana que inicia. Não os deixe ir à natureza refletir sobre as maravilhas de Deus. Mande-os aos parques de diversão, aos eventos esportivos, e, preferivelmente, aos filmes (que estão cada vez mais violentos).

– Mantenha-os ocupados e ocupados. Quando se reunirem em encontros espirituais, envolva-os em bisbilhotices e conversas fúteis de modo que saiam com a consciência incomodada e a emoção alterada.

E finalizando disse:

– Vão em frente! Deixe-os se envolver em salvar a alma, mas aglomere suas vidas com muitas causas para que não tenham nenhum tempo para procurar a força de Cristo. Logo estarão trabalhando em sua própria lápide, sacrificando sua saúde e família para o bem da causa.

– VAI DAR CERTO! VAI FUNCIONAR!

E estava encerrada a convenção.

E os perversos anjos foram ansiosamente executar suas atribuições, fazendo com que todos, em toda parte, ficassem ocupados, ocupados e correndo apressados de lá pra cá e de cá pra lá.

E fica a pergunta :

Será que o Senhor Satã foi bem sucedido em seu esquema?

PARE… PENSE e seja você o juiz….O juiz de si mesmo!

O que faz a gente deixar o Primeiro Amor? Parte 2

2)      A Falta de Profundidade

Ao lermos a parábola do Semeador, nos deparamos com o seguinte versículo: Lucas 8.13 “A que caiu sobre a pedra são os que, ouvindo a palavra, a recebem com alegria; estes não têm raiz, crêem apenas por algum tempo e, na hora da provação, se desviam”.

O que podemos tirar desde versículo, em especial da parte não tem raiz? São aquelas pessoas que acham o Evangelho “lindo”, no início estão na maior empolgação, mas por falta dele estar firmado no coração dela, ela acaba se esfriando, desanimando, pois de certa forma esta pessoa vive da comida dada pela boca dos outros, como um passarinho filhote, que quando nasce, sua mãe vai lá mastiga o alimento e entrega pra ele, porém ele cresce e começa a ir atrás do seu próprio alimento. E é isso que devemos fazer! Chega uma hora que nossas orações, o ler a Bíblia, a comunhão com Deus deve ser além dos limites do culto, da igreja. Devemos estar buscando a face de Deus todo o tempo, para não esfriarmos e não sermos surpreendidos em alguma armadilha do mal.

Continua!

Deus abençoe a todos

Júlia

%d blogueiros gostam disto: