Esse é o meu Rei!

Aceitando pelo que és

   O dono de uma loja estava colocando um anúncio na porta: “Cachorrinhos a venda”.
   
  Esse tipo de anúncio sempre atrai às crianças e logo um menininho apareceu na loja perguntando: 
   -“Qual é o preço dos cachorrinhos?”

    O dono respondeu:
    – “Entre R$ 30,00 e R$ 50,00”.

    O menininho colocou a mão em seu bolso e tirou umas moedas:
    – “Só tenho R$ 2,37… posso vê-los?”.

    O homem sorriu e assobiou. De trás da loja saiu sua cadela correndo seguida por cinco cachorrinhos. Um dos cachorrinhos estava ficando consideravelmente para trás. O menininho imediatamente apontou o cachorrinho que estava mancando.
    – “O que aconteceu com esse cachorrinho?”, perguntou.

    O homem lhe explicou que quando o cachorrinho nasceu, o veterinário lhe disse que tinha uma perna defeituosa e que andaria mancando pelo resto de sua vida. O menininho se emocionou muito e exclamou:
    – “Esse é o cachorrinho que eu quero comprar!”.

    E o homem respondeu:
    – “Não, você não vai comprar esse cachorro, se você realmente o quer, eu te dou de presente”.

    O menininho não gostou, e olhando direto nos olhos do homem lhe disse:
    – “Eu não quero que você me dê de presente. Ele vale tanto quanto os outros cachorrinhos e eu pagarei o preço completo. Agora vou lhe dar meus R$ 2,37 e a cada mês darei R$ 0,50 até que o tenha pago por completo”.

    O homem respondeu:
    – “Você não quer de verdade comprar esse cachorrinho, filho. Ele nunca será capaz de correr, saltar e brincar como os outros cachorrinhos”.

    O menininho se agachou e levantou a perna de sua calça para mostrar sua perna esquerda, cruelmente retorcida e inutilizada, suportada por um grande aparato de metal. Olhou de novo ao homem e lhe disse:
    – “Bom, eu também não posso correr muito bem, e o cachorrinho vai precisar de alguém que o entenda”.

    O homem estava agora envergonhado e seus olhos se encheram de lágrimas… sorriu e disse:
    – “Filho, só espero e oro para que cada um destes cachorrinhos tenham um dono como você”.

    Na vida não importa como és, mas importa que alguém te aprecie pelo que és, te aceite e te ame incondicionalmente.

Finalmente Sexta: Ah se meu cachorro falasse!

Ãhmmm tá eu sei que falei que ia continuar hoje a saga de posts sobre papel do homem e da mulher e tudo mais, mas poxa hoje é sexta-feira então resolvi quebrar um pouco a rotina rs. Na segunda continuamos com a série, por hoje fiquem com uma charge feita pelo Carlos Ruas do site Um Sábado Qualquer

 

Que Deus abençoe

Lucas Lainetti

Qual é o papel do homem e o da mulher no relacionamento? Parte 4

Uma esposa exemplar; feliz quem a encontrar! É muito mais valiosa que os rubis. Seu marido tem plena confiança nela e nunca lhe falta coisa alguma. Ela só lhe faz o bem, e nunca o mal, todos os dias da sua vida. (Provérbios 31: 10-12)

Auxiliadora

A liderança no casamento não significa de forma alguma superioridade, melhor qualificação e muito menos tirania. Submissão não significa ser reprimida, diminuída ou fraqueza. Homens e mulheres são ambos criados a semelhança de Deus e são vistos com igualdade diante dEle, uma só carne também significa estar em pé de igualdade, mas igualdade não significa ser igual.

Uma vez estava vendo em um blog uma discussão sobre um texto que falava de algumas características de Deus e algumas delas eram características intrinsecamente maternas, isso gerou uma confusão sem fim nos comentários pois tinha gente afirmava que seguia a um Deus e não deusa, que estavam tentando feminilizar Deus e etc. (comentário: eu ainda abismado ao ver que a essa altura do campeonato acha que Deus é homem, tem sexo e outras características nossas) Um comentário me chamou muita atenção: “Deus não possui características femininas, as mulheres, assim como os homens, é que possuem características divinas”.

Os papéis do homem e da mulher são diferentes e complementares, não podem competir entre si, aí é que entra o papel de auxiliadora, ajudar pressupõe colaborar para o mesmo propósito competir para ocupar certo papel só atrapalha e distorce o propósito do casamento. O casal deve trabalhar juntos como um time, eu sempre converso com a Júlia sobre as decisões a serem tomadas, normalmente sou eu que decido as direções que vamos tomar e o que fazer, mas ela me ajuda a pensar a esquematizar e etc. Consegue imaginar a zona que seria se cada um tentar se impor com ideias diferentes? Nunca faríamos nada juntos!

Claro que nós, homens, não somos nada perfeitos e as vezes começamos a ir pelo caminho errado e precisamos de um bom puxão de orelha. Nesse caso a esposa deve respeitosamente conversar a sós com o marido. Deve confrontá-lo através do evangelho mostrando algo que ele deveria considerar ou mostrar com sabedoria onde ele está errando, mas nunca, nunca mesmo, deve fazer isso na frente dos outros, principalmente dos filhos, (tá, isso vale pros dois, retrucar ou desmentir o cônjuge na frente dos filhos é meio caminho andado para se ter um filho rebelde), muito menos deve se estressar e tentar tomar o controle de tudo se achar que ele está errado.

A esposa também deve dar suporte ao marido, isso é uma questão do dia a dia mesmo, muitas vezes tive que trabalhar até tarde e/ou de fim de semana e a Júlia ficava acordada até mais tarde para me dar “apoio moral” ou atravessava a cidade só pra ir almoçar comigo, são coisas simples mas que fazem diferença nesses momentos. Uma caneca de café com leite pode parecer pouco do ponto de vista material, mas num dia difícil de trabalho, ela feita com carinho e sem nem se quer pedir tem um valor inestimável, aquela atitude revigora completamente a gente.

Vejo minha esposa como minha confidente, principal influência e aliada. Agradeço a Deus por ela na minha vida.

Amanhã tem mais!

Que Deus abençoe

Lucas Lainetti

 

Qual é o papel do homem e o da mulher no relacionamento? Parte 3

Certa vez um pregador falava sobre o homem e a mulher no casamento em sua igreja:
– Meus caros, Paulo afirma que na relação o homem é a cabeça e se ele é a cabeça a mulher é …
– O pescoço que vira a cabeça pra onde quiser – gritou alguém do fundo

Vivemos em uma sociedade muito diferente da sociedade bíblica, durante séculos e séculos a sociedade foi basicamente patriarcal, o papel da mulher era desprezado e muitas vezes ela não era nem tratada como uma pessoa. Ainda me parece um tanto deslocado o fato de Paulo falar para as mulheres se sujeitarem aos seus maridos, não me parece que era uma sociedade que as mulheres tivessem alguma voz. No AT também existem várias referências do papel da mulher, no livro de Provérbios cap. 31:10 em diante é uma descrição completa da mulher virtuosa.

Durante esses séculos os homens deturparam sua liderança transformando-a em opressão, as sociedades patriarcais permaneceram ao longo dos tempos, mesmo na sociedade industrial. Antes o trabalho e a casa eram um só e agora esses ambientes são divididos. Permanece o poder patriarcal na família, mas a mulher das camadas populares foi submetida ao trabalho fabril. A opressão às mulheres aumenta fazendo elas trabalharem mais para ganhar a metade do que os homens ganhavam, diante de tanta opressão surge o movimento feminista em busca de melhores condições de trabalho, igualdade de jornada de trabalho para homens e mulheres e o direito de voto. Até aí tudo bem e muito justo, o problema foi quando as feministas acharam que deveriam fazer as mesmas coisas que os homens. Mas se os homens estavam fazendo burrada formando uma sociedade chauvinista patriarcal, querer ser exatamente igual seria fazer a mesma cagada burrada só que com papéis invertidos. Aí é que gerou essa zona toda que vivemos hoje.

Ao ser incorporada ao mundo do trabalho fabril a mulher passou a ter uma dupla jornada de trabalho. A ela cabia cuidar da prole, dos afazeres domésticos e também do trabalho remunerado. No século XVIII e XIX o abandono do lar pela mães que trabalhavam nas fábricas levou a desestruturação dos laços familiares e os vícios decorrentes do ambiente de trabalho promíscuo fez crescer os conflitos sociais e por efeito sérias consequências para a vida das crianças.

Se parece deslocado os conselhos de Paulo e Lemuel a respeito dos papéis do homem e da mulher em uma sociedade estabelecida em uma hierarquia patriarcal que até aquele momento parecia perfeitamente estável, esses conselhos parecem cair como uma luva em uma sociedade pós moderna onde os conceitos não são estáveis e se discute os papéis de cada um na sociedade e na família. Mais recentemente além de discutir o papel do homem e da mulher no relacionamento discute-se também o que é ser homem e o que é ser mulher. O que originalmente era uma discussão de direitos e deveres está tendo desdobramento em uma discussão sobre a sexualidade. (mas isso é outro tópico)

A mulher deve ser respeitada, deve lutar por isso mas deve ter consciência que cada um tem o seu papel distinto na dinâmica conjugal. Ela deve buscar complementar a liderança do homem e não competir por ela. Existem basicamente 4 pontos de maior peso no papel feminino no casamento … continuaremos amanhã rs não percam!

Que Deus abençoe

Lucas Lainetti

%d blogueiros gostam disto: