A oração que resolve tudo – Parte 2

Continuando o post do dia 16/08, onde falei como orar e como não orar, agora sim vamos ver qual é a oração que resolve tudo não importa qual seja nossa angústia.

“Vocês, orem assim: ‘Pai nosso, que estás nos céus! Santificado seja o teu nome. Venha o teu Reino; seja feita a tua vontade, assim na terra como no céu”. (Mateus 6: 9,10).

Ouvindo uma pregação do Ariovaldo Ramos, ele fez uma ligação da oração do Pai nosso com Ezequiel 36:22. Eu nunca tinha pensado dessa forma mas me fez todo o sentido, Deus não faz as coisas por que merecemos até por que não merecemos nada, mas Ele faz para santificação do nome de Dele. Quando aceitamos a Cristo como salvador Ele coloca o nome Dele em nós, assim mesmo que a gente não mereça Ele perdoa nossos pecados e enxuga nossas lágrimas.

Ezequiel 36: 19-30 relata uma profecia que foi cumprida em Jesus e é uma realidade na nossa vida. Deus deixa bem claro uma mensagem: não tem jeito a gente não consegue seguir a vontade Dele por conta própria então Ele tem que tomar as rédeas da situação e fazer todo o trabalho, mudar o nosso coração, tirar o coração de pedra e colocar um de carne no lugar. Não por que a gente mereça mas para que o nome Dele seja santificado.

Então “Santificado seja o teu nome” na oração é um pedido de socorro para Deus pedindo que Ele conserte a gente. “Senhor santifica o Teu nome na minha vida mudando o meu coração”. Essa sim é a oração que resolve todos os nossos problemas, pois primeiro conserta a nós e depois conserta a nossa vida em decorrencia do coração transformado.

Enquanto muitas pessoas insistem em orar exaustivamente tentando fazer com que Deus faça a vontade delas para resolver os seus problemas, tentando colocar Deus em suas mãos, na realidade a oração que vai resolver todos os problemas é aquela em que nos colocamos nas mãos de Deus.

Muitas vezes o que desejamos não é o mais sensato, então para resolver nossos problemas temos que pedir a Deus para fazer o que for preciso na visão Dele e não o que desejamos que seja feito, então oramos: “Venha o teu Reino; seja feita a tua vontade, assim na terra como no céu”.

“Santificado seja o Teu nome. Venha o Teu Reino; seja feita a Tua vontade, assim na terra como no céu”. Que dizer para que Deus conserte a gente e depois conserte as coisas da nossa vida. Colocar a vida nas mãos de Deus resolve tudo sem mesmo pedirmos, pois Ele é um Pai amoroso que sabe de todas as nossas necessidades. Se Ele cuida dos lírios, das aves e da natureza em geral, imagine de nós que fomos feitos a Sua imagem e semelhança, não é mesmo? (essas nem são palavras minhas vocês sabem, rs) Mas para isso, temos que nos submeter à vontade Dele para que Ele possa fazer o que deve ser feito.

Que Deus santifique o nome Dele em nossas vidas
Lucas Lainetti

Post relacionado:

A Oração que resolve tudo – Parte 1

A oração que resolve tudo – Parte 1

Desde o primeiro dia que eu entrei em uma igreja eu tenho tentado aprender a orar da maneira certa, qual é a oração que move a mão de Deus? Como orar para que meus problemas sejam resolvidos? E eu vi que isso não era uma dúvida somente minha, mas de muitas pessoas na igreja.

A boa notícia é que eu descobri onde está a resposta para isso, está em Mateus 6 (o capítulo todo dever ser levado como contexto) e como são palavras de Jesus esta oração é acima de qualquer suspeita.

No início do capítulo Jesus começa ensinando como NÃO orar, o primeiro ponto (versículo 5) é que não devemos fazer como religiosos hipócritas e ficar orando para todo mundo ver e ouvir, não precisamos gritar, Deus não é surdo. Muito menos fazer de nossa oração um show de emoções e lágrimas forçadas. Quando fazemos isso em público no fundo queremos que as pessoas nos vejam e pensem “nossa como esse cara tem comunhão com Deus” e na verdade Deus olha e deve pensar “como esse cara é bobo”.

Segundo ponto (versículo 7) é que não precisamos ficar repetindo 52 vezes a mesma coisa em um mantra gospel ou preparar um texto gigantesco enchendo lingüiça. Deus não precisa de enrrolação, uma petição longamente elaborada, explicando o por que ou não da sua causa, não tem mais valor do que a mesma idéia em uma simples frase dita uma única vez.

Terceiro ponto (versículos 25 e 26) quando estiver orando não há nada que você peça que Deus já não saiba, por isso não precisa tentar dizer a Ele suas necessidades como se Ele não soubesse. Chega a ser contraditório acreditar que Deus seja onisciente e orar pedindo coisas óbvias que você precisa. Eu sei que quando estamos angustiados temos pressa e queremos tentar acelerar as coisas, mas não podemos, se você chegar a Deus pedindo o óbvio Ele poderia te responder “Sério? Como se Eu não soubesse” (bom já aconteceu comigo isso rs)

Então como devemos orar? Nos versículos 9 à 13 está a mundialmente famosa oração do Pai nosso, não acredito que repetir 30 vezes essa palavras adiantaria alguma coisa pois estaria caindo no erro tratado no terceiro ponto de como não orar, mas essa oração é um exemplo de o que se deve ter em mente na oração. No restante do capítulo Jesus explica o porque dessas palavras.

Note quantas vezes Jesus chama Deus de Pai neste capítulo, a própria oração começa com “Pai nosso que estás no céu”, isto é algo completamente inédito, pois ninguém antes de Jesus havia chamado Deus de Pai, muito menos afirmou que seus seguidores poderiam fazer o mesmo. Uma vez perguntaram a um teólogo inglês qual era a grande diferença entre o cristianismo e as outras religiões monoteístas, porque não se poderia afirmar que adoravam o mesmo Deus apenas usando um nome diferente? A resposta dele é reveladora: “Por que o cristianismo é a única em que chamamos Deus de Pai”.

A palavra pai já nos revela como deve ser nossa relação com Deus na oração, nós podemos ir a Ele pessoalmente. Nós devemos observar como é o relacionamento de uma criança com seu pai e é assim que devemos orar. Uma criança não precisa fazer um escarcéu em publico para conseguir algo dos pais (algumas fazem no supermercado, mas é realmente irritante e envergonha os pais da criança). Uma criança não fica repetindo 57 vezes “pai eu quero um copo de leite” até você dar para ela. Uma criança não acorda seu pai no meio da madrugada perguntando toda hora se ela vai ter almoço no dia seguinte, ela sabe que seu pai vai providenciar isso.

Assim como o relacionamento do filho com um pai, a nossa oração deve ser humilde, simples, respeitosa e principalmente pessoal.

Mas ainda resta uma pergunta, se Deus sabe de todas as nossas necessidades, porque devemos orar? O que devemos pedir? Bom por isso este post continua amanhã …

Que Deus abençoe

Lucas Lainetti

Post relacionado:

A Oração que resolve tudo – Parte 2

%d blogueiros gostam disto: