Decálogo da Serenidade

E ai gente, quanto tempo!!!

Pois é, a vida ta pra lá de corrida… Vira e mexe lembramos do blog, porém a falta de tempo não permite que façamos mta coisa =/

Mas hoje, estava vendo um vídeo em que foi citado o “Decálogo da Serenidade”, você já ouviu falar?

Vou contar um pouquinho pra vcs…

Em 1958 com a morte do Papa Pio XII houve a escolha de um novo papa e aos 77 anos, Ângelo Giuseppe Roncalli assumiu o posto com o nome de João XXIII.

Ângelo era um homem que buscava incansavelmente a paz para si mesmo e para todos os povos. E em 1960, em um dos seus escritos, ele escreveu o “Decálogo da Serenidade”, um texto com um notável sentimento de espiritualidade e religiosidade universal que contém dez sugestões de conduta para o homem que deseja a paz:

1- Só por hoje, tratarei de viver exclusivamente o dia de hoje, sem querer resolver os problemas da minha vida de uma só vez.

2- Só por hoje, terei o máximo cuidado com os meus atos; serei cortês nas minhas maneiras, não criticarei ninguém e nem pretenderei melhorar ou disciplinar ninguém, senão a mim mesmo.

3- Só por hoje, serei feliz na certeza de que fui criado para a felicidade não só no outro mundo (Paraíso) mas neste também.

4- Só por hoje, me adaptarei às circunstâncias, sem pretender que elas se adaptem a todos os meus desejos.

5- Só por hoje, dedicarei dez minutos do meu tempo a uma boa leitura, recordando que, assim como o alimento é necessário para a vida do corpo, a boa leitura é necessária para a vida da alma.

6- Só por hoje, farei uma boa ação e não direi a ninguém.

7- Só por hoje, farei pelo menos uma coisa que não desejo fazer e se me sentir ofendido nos meus sentimentos, procurarei que ninguém o saiba.

8- Só por hoje, farei para mim um programa detalhado; talvez não o cumpra integralmente, mas ao menos o escreverei. E me guardarei de duas calamidades: a pressa e a indecisão.

9- Só por hoje, acreditarei firmemente que, embora as circunstâncias demonstrem o contrário, a boa providência de Deus se ocupa de mim como se não existisse mais ninguém no mundo.

10- Só por hoje, não terei temores. De modo particular, não terei medo de gozar o que é belo e de crer na bondade.

Bom, por hoje é só… Espero não demorar tanto tempo pra voltar! rs

Deus abençoe vocês!

Ps.: se precisarem de alguma coisa, podem mandar e-mails 😉

Fonte: Claudio P. Campos

Anúncios

O bebê crente e o bebê ateu

No ventre de uma mulher grávida, dois bebês estão tendo uma conversa. Um deles é crente e outro ateu.

O Ateu: Você acredita na vida após o nascimento?

O Crente: Claro que sim. Todo mundo sabe que existe vida após o nascimento. Nós estamos aqui para crescer fortes o suficiente e nos preparar para o que nos espera depois.

O Ateu: Bobagem! Não pode haver vida após o nascimento! Você pode imaginar como seria essa vida?

O Crente: Eu não sei todos os detalhes, mas acredito que exista mais luz, e talvez a gente caminhe e se alimente lá.

O Ateu: Besteira! É impossível andarmos e nos alimentarmos! É ridículo! Nós temos o cordão umbilical que nos alimenta. Eu só quero mostrar isso para você: a vida após o nascimento não pode existir, porque a nossa vida, o cordão, já é demasiado curta.

O Crente: Eu estou certo de que é possível. Ela será um pouco diferente. Eu posso imaginá-la.

O Ateu: Mas não há ninguém que tenha voltado de lá! A vida simplesmente acaba com o nascimento. E, francamente, a vida é apenas um grande sofrimento no escuro.

O Crente: Não, não! Eu não sei como a vida após o nascimento será exatamente, mas em todo caso, nós encontraremos nossa mãe e ela cuidará de nós!

O Ateu: Mãe? Você acha que tem uma mãe? Então, onde ela está?

O Crente: Ela está em toda parte à nossa volta, e nós estamos nela! Nós nos movemos por causa dela e graças a ela, nós nos movemos e vivemos! Sem ela, nós não existiríamos .

O Ateu: Bobagem! Eu não vi nenhuma mãe semelhante; portanto, não existe nenhuma.

O Crente: Eu não posso concordar com você. Na verdade, às vezes, quando tudo se acalma, nós podemos ouvi-la cantar e sentir como ela acaricia o nosso mundo. Eu acredito fortemente que a nossa vida real começará somente após o nascimento. Eu creio!

Via: Esboçando Idéias

Promoção 1 ano de Sinal do Reino!

PROMOÇÃO ENCERRADA!

Oi Gente, tudo bem com vocês?

Não sei se vocês perceberam mas demos uma parada com o blog, por que como já comentamos aqui o blog é feito só por nós dois, e na correria do dia a dia estava ficando bem difícil atualizar aqui todo dia 😦 Mas não pudemos deixar de pensar em alguma PROMOÇÃO para comemorar o 1 ano do blog!

Antes de dizer qual vai ser a PROMOÇÃO, gostaria de dizer algumas coisinhas… Sabe, poderia dizer que através do blog nesse um ano conhecemos pessoas maravilhosas, nos re-aproximamos de outras, tivemos acesso a blogs que ainda não conhecíamos, mas sem dúvida a coisa mais maravilhosa que aconteceu foi que NÓS nos aproximamos mais de Deus… pois com o compromisso de atualizar aqui sempre, lemos mais, buscamos aprender mais e sem dúvida alguma acabamos sendo os maiores beneficiados!

Então em primeiro lugar quero agradecer a Deus por esse um ano de blog, por que com certeza o propósito dEle quando colocou a idéia do blog no nosso coração foi nos abençoar, e depois agradecer pela vida de cada um de vocês que conhecemos e que nos ajudaram nesse um ano!

Agora vamos para a PROMOÇÃO!

Não sei se vocês se lembram mas um tempo atrás falamos do livro “Pra que serve Deus” do Philip Yancey! E como temos um exemplar autografado que adquirimos na palestra que ele fez em SP, resolvemos sortear pra vocês! (No post aí em cima tem a foto dele autografando o livro!)

Pra concorrer é simples, basta nos seguir no Twitter, Facebook e preencher esse formulário aqui com os seus dados até o dia 14/07.

O resultado sai no dia 18/07 e  entraremos em contato com o vencedor por e-mail para pedir o endereço para enviarmos o livro 😀 (Claro que também divulgaremos o vencedor pelo Twitter e Facebook)

Bom é isso aí galera!

Ah! eu sei que vocês querem ganhar, mas ajudem a gente a divulgar a promoção também, tá? rsrsrs

Todo Som

 

Seja quem Deus quis que você fosse e você irá inflamar o mundo

Quando aconteceu o casamento do Príncipe William e da Catherine Middleton, fiquei encantada com a pregação do Arcebispo William Mikler na ocasião, mas nunca pensei que encontraria ela inteira em minhas andanças pela internet.

Porém dando uma navegada enquanto o Lucas trabalhava encontrei =) Então, em clima de dia dos namorados, segue abaixo a mensagem, traduzida pelo Danilo Fernandes do Blog Genizah.

Assim disse Santa Catarina de Siena, cujo dia o festivo se comemora hoje. O casamento deve ser o caminho no qual o homem e a mulher se ajudam mutualmente a ser aquilo que o Senhor planejou para cada um, na expressão mais profunda e verdadeira do ser.

Muitos vivem temerosos pelas perspectivas futuras deste nosso mundo, mas a mensagem desta celebração para o país e para além das nossas fronteiras é a correta. Este é um dia de alegria! E é muito bom que as pessoas de todos os continentes possam compartilhar da alegria destas celebrações, pois este é, como todos os casamentos deveriam ser, um dia de esperança.

De certo modo, todo o casamento é um casamento real, onde a noiva e o noivo, como rei e rainha da criação, constroem juntos uma nova vida, para que através deles, a vida possa fluir para o futuro.

William e Catherine, vocês escolheram se casar na presença de um Deus generoso que amou o mundo de tal maneira que Se deu a nós na pessoa de Jesus Cristo.

E, no Espírito deste Deus generoso, marido e mulher estão prontos a se darem um ao outro.

Nossa existência espiritual evolui à medida que o amor encontra seu centro para além de nós mesmos.

Relacionamentos baseados no compromisso e na fé abrem uma porta para o mistério da vida espiritual, na qual descobrimos o seguinte:

Quanto mais doamos de nós mesmos, mais enriquecemos a nossa alma, mais nos superamos em amor, mais nos tornamos nosso verdadeiro ser e a nossa beleza espiritual é revelada por inteiro.

No casamento, procuramos levar, um ao outro, a uma vida mais plena. Claro que é muito difícil se afastar do egocentrismo. Podemos até sonhar em fazer isto, mas este desejo jamais será atendido, sem que haja uma decisão solene, não importando quais sejam as dificuldades, estaremos comprometidos com o caminho do amor generoso.

Vocês tomaram a sua decisão hoje – “Eu aceito” – e, ao iniciar este novo relacionamento, vocês se alinharam com o que acreditamos ser o caminho pelo qual a vida evolui espiritualmente e que conduzirá a raça humana a um futuro fecundo. Nós contemplamos à frente um século repleto de promessas e também de ameaças. A humanidade confronta a questão do uso sábio do poder que nos foi dado através das descobertas do último século.

Que o nosso engajamento com as oportunidades do futuro não se traduzam meramente na busca por mais conhecimento, se não antes pelo aumento da sabedoria amorosa e a reverência pela vida, pelo planeta e pelo próximo.

O casamento transforma, na medida em que marido e mulher fazem do outro a sua obra prima. A transformação é possível, desde que refreemos as nossas ambições para mudar o nosso parceiro. Se o Espírito flui, não deve haver coerção; cada qual dá ao outro espaço e liberdade. Chaucer, o poeta londrino, resume isto precisamente em uma frase (1):

Quando a preponderância entra, o deus do amor logo Bate as suas asas e adeus, ele se foi.

Á medida em que a existência de Deus se desvanece de tantas vidas no Ocidente, assistimos, em contrapartida, o aumento das expectativas colocadas sobre as relações pessoais e destas serem capazes, sozinhas, de proporcionar felicidade e sentido à vida.

Isto é depositar um fardo muito grande sobre os ombros de nossos conjugues. Nós somos todos incompletos: Nós todos precisamos do amor que é segurança, em vez de opressão. Precisamos nos perdoar mutuamente para florescer.

Na medida em que nos movemos na direção de nosso parceiro no amor, seguindo o exemplo de Jesus Cristo, o Espírito Santo é vivificado em nós preenchendo nossas vidas com luz. Isso conduz a uma vida familiar oferecendo as melhores condições para próxima geração receber e trocar os presentes capazes de superar o medo e a divisão e nutrir o mundo vindouro do Espírito, cujos frutos são o amor e alegria e a paz.

Eu oro para que todos nós, aqui presentes, e os muitos milhões que estão nos assistindo hoje, compartilhando da alegria da nossa celebração, façam tudo ao seu alcance para apoiá-los e sustentá-los em sua nova vida. E peço a Deus que vos abençoe, neste caminho de vida que vocês escolheram. Caminho este, expresso na oração que ambos fizeram em preparação a este dia:

Deus, nosso pai, nós Lhe agradecemos por nossas famílias; pelo amor que partilhamos e pela alegria de nosso casamento. Mantenha na ordem de cada um de nossos dias, nossos olhos fixados naquilo que é verdadeiramente importante na vida e nos ajude a sermos generosos com o nosso tempo, amor e energia. Reforçados pela nossa União, ajuda-nos a servir e consolar aqueles que sofrem. A Isto Te pedimos, no Espírito de Jesus Cristo. Amém.

Fonte: Blog Genizah

Que Deus abençoe vcs, minha oração é para que cada um que nos visita e está a nossa volta possa ter a felicidade de um casamento abençoado em sua vida! Não há nada melhor!!

Com Carinho

Júlia

%d blogueiros gostam disto: