Sangue pela Vida

Preciso dividir algo com vocês!

Esse final de semana tivemos mais uma parte da campanha A Vida Vale Mais da IBAB, no sábado dia 04/12 nossa comunidade foi há alguns hospitais aqui em São Paulo para doar sangue.

Quem me conhece sabe que eu simplesmente morro de medo de agulha, o motivo é por que quando eu era pequena (5 anos) eu tive meningite e tive que tirar liquor da coluna (e a agulha é beeem generosa), depois disso, nunca mais consegui tomar vacina, tirar sangue, anestesia e etc sem simplesmente quase morrer!

Mas esse ano eu tomei uma atitude: não poderia deixar que o meu medo pudesse continuar me impedindo de ajudar pessoas! Então decidi: ia me cadastrar no banco de medula e ia doar sangue.

No domingo dia 28/11 foi o cadastro de medula, pra dizer a verdade até que foi simples, por que é como um exame de sangue, eles só tiram um vidrinho (10ml) e acabou! Mas a doação de sangue é mais complicadinha, por que é tirado uma bolsa (cerca de 450 ml) e você tem que ficar um tempo com a agulha no seu braço, pra algumas pessoas isso não é nada, mas pra uma medrosa isso é muita coisa.

Finalmente chegou o grande dia, no dia anterior resolvendo algumas coisas dos jovens fomos dormir super tarde, e eu já tinha dito que não iria no dia seguinte por que precisa descansar bem pra doar, mas o Lucas que me conhece muito bem sabia que eu tava é com medo me acordou e fomos! Gente, fui tremendo!

Chegando no hospital, fiz o cadastro, depois a triagem, ai chegou minha vez de ir lá na sala de doação, pra minha sorte no hospital que fomos as bolsas de sangue não ficam expostas, isso já ajudou RS, aí então veio a enfermeira, quando ela passou o álcool no meu braço meus olhos já encheram de lágrimas… Foi então que uma médica e uma voluntária da IBAB viram como eu estava e começaram a conversar comigo e o tempo voou! Quando vi, já tinha doado! Graças a Deus e ajuda dessas duas queridas! (e ao incentivo do Lucas, por que senão não tinha chegado nem ao hospital RS)

Passado o drama, fui tomar o lanche que eles dão, e vocês acreditam que eu quase desmaiei bem nessa hora? Rs. Tive que ficar um tempo deitada até a pressão subir de novo.

Mas por que eu estou contando tudo isso no maior estilo “Querido Diário”? É que através dessa minha história eu fiquei pensando que muitas vezes por conta dos nossos medos, incertezas e etc impedimos que o Reino de Deus possa chegar as pessoas, pois como é dito na música da Campanha desse ano na voz do Leonardo Gonçalves, quem salva uma vida salvou o mundo! E o “salvar uma vida” pode ser um sorriso, uma palavra, uma doação de sangue, um cadastro no banco de doadores de medula, dentre outras mil coisas, o importante é estarmos compelidos a servir a Deus com todas as nossas atitudes.

Quantas vezes por vergonha não deixamos de chegar numa pessoa chorando? Podemos levar uma patada? Podemos! Mas também podemos através da nossa atitude mostrar a essa pessoa que nem tudo está perdido.

Quantas vezes por preguiça deixamos de servir numa comunidade carente?

Quantas vezes por um rancor (que às vezes nem lembramos da onde veio) deixamos de sinalizar o Reino na vida de alguém?

Quantas vezes por medo (da humilhação, da vergonha) deixamos de falar de Jesus ou deixamos de tomar a atitude ética em uma situação?

Nesses dias que passaram venci um dos meus medos, que foi doar sangue e me cadastrar para doar medula! Qual situação você está precisando vencer?

Que Deus abençoe

Com carinho

Júlia

Anúncios

Sobre Júlia Lainetti
:)

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: