Bruta falta de sacanagem

Nota: Só pra constar, nesse post vou falar sobre palavrão, então se eu escrever algum será um exemplo meramente ilustrativo rs,  por favor não se ofenda ou se escandalize hehe, mas se mesmo assim você não se sentir confortável … leia os outros textos do blog, mas não nos abandone rs.

calvinEstava lembrando esses dias que nessa última copa o Kaká errou um gol no finalzinho do primeiro tempo e por alguma “coincidência cósmica” a câmera fechou na cara dele bem na hora que ele solta um sonoro “p*** que o pariu”, não deu pra ouvir é claro, mas deu pra ler os lábios claramente e sem esforço rs. Pronto, o comentário do intervalo do jogo foi só sobre o palavrão do Kaká, falar de futebol? Melhores lances? Expectativas? Pra quê??? Um crente falou um palavrão é muito mais importante falar disso no intervalo do jogo, né não?.

Lembrei de uma vez quando era adolescente, uma senhora da igreja veio me falar que eu não podia ficar falando em gírias porque era pecado rs, na hora esbocei um belo sorriso sarcástico e no meu cérebro guardei essa cena na caixinha “coisas que merecem um ‘ah vá!’”. Ok, gírias não tem cabimento alguém falar que é pecado, mas e palavrão? Por que todo mundo fica tão chocado quando um cristão solta um palavrão mesmo sem querer?

A primeira coisa que me vem a cabeça é que foi colocado na cabeça de todo mundo que “palavrão” é errado e pronto, logo um cristão que deveria ser exemplo de “certinho” não poderia nunca falar um palavrão (ponto de vista de quem ta de fora da igreja é: eu que já sou errado num tem problema mas o crente ali .. ai dele se falar palavrão). Velha máxima entra em ação, texto fora de contexto vira pretexto, vamos ter que pensar um pouco antes de atirar pedras.

Não existe na Bíblia uma lista de palavras que não podem ser utilizadas pelas pessoas, num ia dar certo, se não pudessem ser utilizadas não poderiam ser escritas rs. Mas na cabeça das pessoas existe essa lista que deveria ser evitada e se um crente usa é o pior escândalo do mundo. Mas sinceramente? Qual é a diferença real entre “p*** falta de sacanagem” e “bruta falta de sacanagem”? Qual seria a diferença entre “quer me fu***? Me beija” e “quer coabitar comigo? Me beija” rs rs. Ah já sei, coabitar está na Bíblia então não é palavrão. Então eu poderia chamar alguém de filho de uma meretriz?

O que a Bíblia diz?

“Nenhuma palavra torpe saia da boca de vocês, mas apenas a que for útil para edificar os outros, conforme a necessidade, para que conceda graça aos que a ouvem.” (Efésios 4:29)

Palavra torpe é toda palavra que revela um caráter vil e indecoroso, na boa? Não tem diferença nenhuma em chamar alguém de filho da p*** ou de filho do diabo, o sentimento é o mesmo. Fazer fofoca e ficar falando que aquele menina que acabou de se converter é uma indecente não edifica ninguém, não concede graça e revela um caráter vil. Falar algo desse tipo escondendo a intenção por trás de orgulho e hipocrisia é bem pior que um “vai se fu*** ” em um momento de raiva, seguido de arrependimento.

Mas imagine a cena, você acorda no meio da madrugada fria pra ir no banheiro levanta da cama e da aquela topada na quina da cama com o dedinho ….. você respira fundo, aquela lágrima escorre pelo canto do olho e você finalmente solta … “ah que traquinas você hein?”. Soltar um palavrão nessa hora num ofende ninguém, pode até ser falta de educação, mas pecado não é.

Ah já sei, você vai me dizer que fala “Ai Jesus” … bom também está escrito:

“Não tomarás em vão o nome do Senhor, o teu Deus, pois o Senhor não deixará impune quem usar o seu nome em vão.” (Deuteronômio 5:11)

Tem gente que usa o nome de Deus até quando o lanche do Mc Donald’s atrasa, por que os legalistas não se escandalizam com isso? Isso deveria ser mais escandaloso do que o uso do palavrão.

O amor deve ser o árbitro do que você fala, se o que você diz transmite ódio não importa quais palavras foram usadas, importa o intuito da mensagem.

Que Deus abençoe
Lucas Lainetti

Anúncios

Sobre Lucas Lainetti
Cristão teimoso em continuar seguindo Ele apesar da igreja rs, sobrevivente de evangelho pós moderno. Não sou teólogo, nem pastor, também não recebi nenhuma unção especial me tornando acima de alguém. Ás vezes sou um trabalhador ás vezes sou só um cidadão, ora amigo na alegria ora irmão na angústia, marido sempre feliz e orgulhoso da esposa. Mas em todo o tempo eu sou cristão tentando ser um sinal do reino fora do templo

One Response to Bruta falta de sacanagem

  1. Moises says:

    Curti pra cara… ramba!! rs
    É o Moisés da Ibab, maninho, e não sei se vc sabe, mas sou lingüista, formado pela USP, e não retiro um virgula do que vc escreveu Lucas.
    De fato, texto fora de contexto, vira pretexto. O importante mesmo é saber que a língua é muito rica em suas formas de expressão. E cada contexto pede sua própria variação linguística. Num estádio, se vc xingar o juiz de “bobo” ficará estranho pro seu lado. Em contrapartida, numa tribuna parlamentar, um deputado preferirá um “sua excelência está se expondo à chacota popular” pra dizer que o outro deputado está fazendo papel de palhaço perante todos. É preciso adaptar a variação da sua fala à ocasião em que se encontra. E isso não é ser falso. Falso é adaptar o conteúdo da sua fala à ocasião.
    Variação é forma. Assim como “filho do demo” e “filho da pu**”. Duas formas, para o mesmo conteúdo, em algumas cisrcunstâncias!!
    Valew mano!!

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: